ÁGUIA-IMPERIAL-IBÉRICA

Aquila adalberti

BIOMETRIAS

Comprimento até 80 cm

Envergadura 180-210 cm

Peso 3,5 a 5 kg

É uma águia de grandes dimensões que se caracteriza pelas asas compridas e largas e a cauda relativamente curta. A cabeça e o bico são maciços. A plumagem atravessa seis fases distintas até atingir a coloração de adulto. Esta é praticamente negra, com as penas da parte posterior da cabeça e da nuca douradas. Nas asas, um bordo branco de dimensões variáveis delimita os ombros. A base da cauda é cinzento‑clara com uma barra terminal larga de cor preta.


A águia‑imperial‑ibérica é uma espécie ameaçada, apresentando o estatuto de conservação “Criticamente em Perigo”. Os problemas que mais afetam esta espécie são o uso de venenos, abate a tiro e eletrocussão, bem como as atividades humanas que perturbam o seu período de reprodução.


Em 2014, estimou‑se a existência de 13 casais em Portugal e, mais recentemente, em 2018, foi observado um indivíduo juvenil no Nordeste Transmontano, região onde a espécie não era observada há várias décadas.


Atualmente, a população da águia‑imperial‑ibérica apresenta uma tendência de crescimento, tendo sido registados mais casais nidificantes em Portugal. É uma espécie parcialmente necrófaga, que se alimenta de cadáveres de ungulados e as suas presas naturais preferidas são o coelho‑bravo.
 

Contactos

Antiga Escola Primária, 5230-232 Uva (Vimioso)

+351 92 686 27 70​

palombar@palombar.pt

  • Black Facebook Icon

2018 Palombar